Dia da cachaça: sugestões de drink para festejar

Dia da cachaça

A data, que remete a um curioso episódio do Brasil colonial, inspira criações com a purinha em bares e restaurantes da cidade

Bar do Honô: comandada pelo especialista José Honorato, a casa oferece variadas sugestões de caipirinha Foto: Divulgação
Bar do Honô: comandada pelo especialista José Honorato, a casa oferece variadas sugestões de caipirinha Foto: Divulgação

Eis o dilema: por um lado, hoje é segunda-feira. Por outro, 13 de setembro é o Dia Nacional da Cachaça. Uma alternativa sensata pode ser deixar para comemorar em momento mais oportuno, mas fique à vontade: ainda vivemos em uma democracia. Desde o Brasil colonial a produção de aguardente, ligada à atividade açucareira, já fazia girar a economia – e as cabeças de alguns bebedores. A data lembrada ainda hoje remete a 13 de setembro de 1649, quando uma Carta Real enviada pela metrópole determinou a proibição da fabricação e venda da purinha em território brasileiro. Esse foi o ponto de partida para uma queda de braço de poderosos que se arrastou por anos e levou ao levante conhecido como Revolta da Cachaça, em 8 de novembro de 1660, quando senhores de engenho tomaram o Rio e permaneceram no poder por cinco meses. A purinha, como se vê, tem história – e, hoje, inspira sugestões atraentes nos bares e restaurantes da cidade. Brindemos.

DIA DA CACHAÇA: UM DESFILE DE DRINQUES PARA CELEBRAR A DATA 

Dona Flor, no Coltivi: cachaça, suco de capim-limão, abacaxi, limão e xarope de gengibre Foto: Divulgação
Dona Flor, no Coltivi: cachaça, suco de capim-limão, abacaxi, limão e xarope de gengibre Foto: Divulgação
Dia da Cachaça no Fairmont Rio: festa com direito a drinks como o Revoltados, à base de Magnífica Foto: Dhani Borges / Divulgação
Dia da Cachaça no Fairmont Rio: festa com direito a drinks como o Revoltados, à base de Magnífica Foto: Dhani Borges / Divulgação
Rabo de galo: um clássico na carta do Stuzzi, no Leblon Foto: Alex Miranda / Divulgação
Rabo de galo: um clássico na carta do Stuzzi, no Leblon Foto: Alex Miranda / Divulgação
Da feira, sugestão de drink no Bar do Honô: cachaça, limão e caldo de cana gaseificado Foto: Divulgação
Da feira, sugestão de drink no Bar do Honô: cachaça, limão e caldo de cana gaseificado Foto: Divulgação
Caipirinha Redentor, dica do Boteco Boa Praça: feita com limões tahiti, cravo e siciliano, além de rapadura e gelo Foto: Tadeu Brunelli / Divulgação
Caipirinha Redentor, dica do Boteco Boa Praça: feita com limões tahiti, cravo e siciliano, além de rapadura e gelo Foto: Tadeu Brunelli / Divulgação
Spices in sugarcane, pedida autoral no restaurante Mäska: mistura de cachaça e rum com especiarias, limão tahiti, limão-siciliano e creme de cacau Foto: Yasmin Alves / Divulgação
Spices in sugarcane, pedida autoral no restaurante Mäska: mistura de cachaça e rum com especiarias, limão tahiti, limão-siciliano e creme de cacau Foto: Yasmin Alves / Divulgação

Bar do Honô

José Honorato é sommelier, especialista em cachaças, consultor dedicado ao desenvolvimento do negócio da purinha no estado e professor do Senac RJ. Ele também comanda a casa na Tijuca onde, para celebrar a data, vai oferecer uma dose de degustação do rótulo Santa Rosa especial 8 anos para cada drinque com cachaça pedido pelos clientes. A seção de sugestões da carta nessa linha vai das caipirinhas (R$ 18) de limão, morango, tangerina, maracujá e abacaxi, feitas com a cachaça envelhecida e xarope de mel, a coquetéis. Na segunda lista, o da feira (R$ 23) é preparado com cachaça, limão e caldo de cana gaseificado.

Rua Almirante João Cândido Brasil, 245, Tijuca – 3495-1606. Ter. a qui., das 18h às 23h. Sex. e sáb., das 18h à 1h. Dom., das 11h às 22h.

Caipirinha Redentor, dica do Boteco Boa Praça: feita com limões tahiti, cravo e siciliano, além de rapadura e gelo Foto: Tadeu Brunelli / Divulgação
Caipirinha Redentor, dica do Boteco Boa Praça: feita com limões tahiti, cravo e siciliano, além de rapadura e gelo Foto: Tadeu Brunelli / Divulgação

Boteco Boa Praça

Sucessor do privilegiado ponto no Arpoador, antes ocupado pelo Astor, oferece oito apetitosas variações em torno da caipirinha. A Redentor reúne três tipos de limão, tahiti, cravo e siciliano, além de rapadura e gelo. Na Fresquinha, que faz jus ao nome, açúcar e gelo são misturados a kiwi, hortelã e manjericão. As sugestões podem ser feitas com cachaças das marcas São Francisco (R$ 24,90) ou Sete Engenhos Premium (R$ 29,90). Para quem prefere a purinha, a dose da Saliníssima custa R$ 21,90. Detalhe importante: a casa não abre às segundas, o jeito é comemorar depois.

Avenida Vieira Souto, 110, Ipanema – 3496-8241 e 97685-2205 (whatsapp para reservas). Ter. a qui., das 17h à 1h. Sex. e sáb. do meio-dia às 2h. Dom., do meio-dia à 1h.

Brasserie Mimolette

Dentro do Shopping Leblon, o visitante pode se distrair sorvendo drinques como o Fruit de la passion (R$ 22), com cachaça envelhecida, schrub de maracujá com baunilha (uma espécie de xarope), hortelã e gengibre. Para os mais conservadores, a pedida é a caipirinha, nas versões tradicional (R$ 20) ou com cachaça premium (R$ 22).

Av. Afrânio de Melo Frango, 290, 4º piso, Leblon (Shopping Leblon) – 2529-2614. Seg. a sáb., do meio-dia às 23h. Dom., do meio-dia às 22h. iFood

Isadora Fornari na série ‘Aqui se bebe’:conversa sobre os prazeres da cachaça

Coltivi

Na pizzaria com atraente ambiente ao ar livre, o cardápio de comes fica aos cuidados do chef Meguru Baba, enquanto os drinques são responsabilidade do bartender Yuri Evangelista. É dele a dica do Dona Flor (R$ 29), preparado com cachaça, suco de capim-limão, abacaxi, limão, xarope de gengibre e flores comestíveis. A propósito: a pinga usada na receita é a Pindorama, artesanal, produzida na Fazenda das Palmas, no Vale do Café, com cana-de-açúcar colhida na propriedade.

Rua Conde de Irajá, 53, Botafogo – 96532-5353. Seg. a sex., das 19h à meia-noite. Sáb., das 10h à 1h. Dom., das 10h às 23h.

Elias

Em dois endereços, na Barra e em Ipanema, onde a casa foi rebatizaa como Elias Gourmet Bar, o cardápio exibe drinques autorais criados pela mixologista Francesca Sanci. Um deles é o Mate do oriente (R$ 31), reunião decachaça, mate artesanal, melaço de romã, redução de especiarias e hortelã.

Rua Aníbal de Mendonça, 31, Ipanema – 3563-1008. Ter. a dom., das 11h30 à meia-noite. iFood
Av. Olegário Maciel, 162, Barra da Tijuca – 3435-4977. Ter. a dom., das 11h30 à meia-noite. iFood.

Dia da Cachaça no Fairmont Rio: festa com direito a drinks como o Revoltados, à base de Magnífica Foto: Dhani Borges / Divulgação

Fairmont Rio

No Spirit Copa Bar, no 6º andar do hotel no Posto 6, em Copacabana, o Dia da Cachaça vai ser efetivamente festejado. Nesta segunda, dia 13, a partir das 19h, cinco mixologistas e o anfitrião, Cassiano Melo, chefe de bar do Fairmont Rio, vão preparar coquetéis à base de cachaça Magnífica. Os convidados são Laila Gusmão, Leo Peralta, Renato Tavares, Roger Bastos e Vando Cardoso. Cassiano inspirou-se no episódio histórico da Revolta da Cachaça para preparar sua receita de aguardente com Jerez Manzanilla, cordial de jabuticaba, bitter de ruibarbo e CO2. Renato Tavares vai combinar a branquinha com brandy de Jerez, mel de rapadura, cordial de maracujá com especiarias e solução cítrica. Laila, a presença feminina no grupo, entrega um coquetel com Magnífica, Lillet blanc, sumo de abacaxi, redução de manjericão e licor St Germain. Os drinques serão servidos exclusivamente no evento do dia 13 por R$ 25 (+10%) cada um.

Av. Atlântica, 4240, Copacabana – 2525-1232. Segunda (13), a partir das 19h. Spirit Copa Bar: dom. a qui., das 11h às 23h. Sex. e sáb., das 11h à meia-noite. Reservas: https://fairmontrio.com/spirit-copa/

Ferro e Farinha

Nova-iorquino radicado no Rio, Sei Shiroma ganhou merecido prestígio como autor de pizzas tremendamente originais. Um clássico local, a Tita (R$ 51) leva molho de tomate, linguiça da casa, queijos caccio cavalo e grana padano,  cebola-roxa e molho chimichurri. Na carta de drinques, a pedida é a Ferro caipirinha (R$ 28), feita de cachaça, tangerina e xarope de gengibre.

Rua Dias Ferreira, 48, Leblon – 99605-0397. Diariamente, a partir das 18h. iFood
Rua Arnaldo Quintela, 23, Botafogo – 96627-5920. Diariamente, a partir das 18h. iFood
Horário de funcionamento: todos os dias a partir das 18h

Mäska

Inaugurado em junho, o restaurante com cardápio de inspiração asiática é uma das atrações mais recentes instaladas no entorno da Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema. O endereço tem um bar atraente logo na entrada, onde são servidas pedidas como a caipirinha (R$ 25) e o autoral Spices in sugarcane (R$ 29), mistura de cachaça e rum com especiarias, limão tahiti, limão-siciliano e creme de cacau.

Rua Joana Angélica, 159, Ipanema – 9997-0250 (reservas pelo WhatsApp). Dom. a ter., do meio-dia às 23h. Qua., a sáb., do meio-dia à meia-noite.

Rabo de galo: um clássico na carta do Stuzzi, no Leblon Foto: Alex Miranda / Divulgação

Stuzzi

Craques da coquetelaria, Alex Miranda e Lelo Forti oferecem carta variada e bem original à clientela no Leblon. Nos preparos com cachaça, no entanto, eles apostam em clássicos: rabo de galo (R$ 29), feito com cachaça artesanal e Cynar, e caipirinha de cachaça artesanal e limão (R$ 30).

Rua Dias Ferreira, 45-A, Leblon – 99138-4663. Qua. e qui., das 19h à 1h. Sex. e sáb., das 19h às 2h. Dom., das 17h às 23h. iFood

Fuente: O Globo13/09/2021

Like this article?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest

Leave a comment